Há exatos duzentos anos, na Alemanha, nascia Karl Marx. Ninguém poderia saber que, em pleno século XXI, ele seria considerado uma das figuras mais relevantes para a sociologia, filosofia e economia de toda a história.

Um nome com um legado realmente muito extenso, um alvo constante de críticas, de adorações e que deixou muitos discípulos por diversos campos de estudo. Aproveitamos este momento no qual o pensador comemoraria 200 anos e mostramos seus reflexos por meio de outros autores que perpetuaram e que aplicam o marxismo até hoje.

José Carlos Mariátegui: o marxismo fora da Europa

O peruano Mariátegui, jornalista e dirigente revolucionário, é considerado uma espécie de Karl Marx latino-americano. O grande trunfo de Mariátegui é não pretender a aplicação de uma teoria europeia à realidade sul-americana, mas sim um maior entendimento das condições dos diferentes contextos econômicos e culturais sobre os quais o marxismo é aplicado . Um dos seus livros mais conhecidos é Sete Ensaios de Interpretação da Realidade Peruana, cuja publicação é considerada o marco do nascimento do marxismo na América do Sul.

Lillian Hellman: Marx, literatura e teatro

Das mais proeminentes autoras americanas do século XX, o nome de Lillian Hellman certamente não recebe a devida atenção em terras brasileiras. Mas devia! Com seu estilo extremamente particular de escrita, ela criou um público novo e inteiramente devoto. Considerando a predominância masculina entre os anos de 1930 e 40, não só na literatura, como no teatro e no cinema, o trabalho de Hellman pode ser dito pioneiro na luta feminista por igualdade e representatividade. Assim como muitos, seu nome foi incluído na lista negra do Comitê de Atividades Antiamericanas, que investigava atividades relacionadas ao comunismo.

Terry Eagleton: crítica literária marxista

O renomado teórico literário Terry Eagleton é um dos principais pilares da teoria marxista na literatura. Seus pensamentos mostram que a literatura compõe, junto com outros elementos, uma superestrutura social. O livro Marxismo e Crítica Literária é descrito pelo próprio como um “breve estudo” e parte de alguns pontos centrais da teoria literária (como literatura, história, forma e conteúdo) para analisar a obra de outros pensadores que também derivam da mesma matriz teórica.


Confira algumas indicações de leitura em nosso site.

Compartilhe: